Projeto Maternidades do Estado de Pernambuco

Projeto apresentado a Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS), com celebração de Carta Acordo, viabilizando a cooperação técnica com a Associação Brasileira da Rede Unida (Rede Unida) para o Projeto “Construção de Capacidade Gestora Local para Qualificação das Maternidades do Estado de Pernambuco: formação-intervenção em metodologia de análise dos serviços, processos de trabalho, planejamento e dimensionamento da força de trabalho”.
 
Objetivo Geral:
Contribuir para a qualificação de capacidade gestora local, das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde e dos serviços, com vistas à qualificação da atenção nas maternidades do estado de Pernambuco através de formação-intervenção em metodologia de análise dos serviços, dos processos de trabalho, de planejamento e dimensionamento de força de trabalho para o componente hospitalar da rede assistencial obstétrica e neonatal do estado. Sendo majoritariamente efetivado por meio de ambientes virtuais de aprendizagem, tecnologias de informação e comunicação,
 
Objetivos Específicos:
  • Desenvolver a formação-intervenção apresentando e apoiando o desenvolvimento da metodologia de dimensionamento da força de trabalho em seis (6) maternidades do estado de Pernambuco, para os trabalhadores dos respectivos hospitais e Secretaria Estadual de Saúde;
  • Construir indicadores e parâmetros de dimensionamento de força de trabalho para o atendimento obstétrico e neonatal em serviços hospitalares de maior porte (mais que 1000 partos/ano);
  • Realizar em conjunto com os trabalhadores da Secretaria Estadual e das maternidades, através dos ambientes virtuais de aprendizagem e tecnologias de informação e comunicação, formação-intervenção cuja proposta é analisar o escopo dos serviços, das práticas dos profissionais, descrever a força de trabalho existente e planejar e dimensionar a força de trabalho das seis (6) maternidades;
  • Produzir análise comparada da força de trabalho existente e da atenção prestada nas seis (6) maternidades;
  • Avaliar o processo formativo, a metodologia e as ferramentas utilizadas;
  • Produzir conteúdo, materiais didáticos, ferramentas e ambientes virtuais da formação-intervenção;